Historial

Primeira equipa do Casa Pia Atlético Clube – 1920

CASA PIA ATLÉTICO CLUBE

– ATENEU CASAPIANO –

– 1920 / 2019 –

99 ANOS DE CULTURA

SOLIDARIEDADE

 E DESPORTO

“…O CASA PIA SERIA DURANTE TODO O SÉCULO XX, CONSIDERADO UM DOS MAIS ECLÉTICOS CLUBES PORTUGUESES…”

Dr.s João Nuno Coelho e Francisco Pinheiro in  “A Paixão do Povo-História do Futebol em Portugal”

Fundado em 3 de Julho de 1920  ligado a uma história associativa que vem desde 1893, data em que se constituiu a equipa de futebol  da Real Casa Pia de Lisboa, a primeira vencedora dos mestres ingleses do Carcavelos Club em 1898 numa vitória histórica que conquistaria o público para o novo jogo, cimentando  para sempre a prática do futebol em Portugal, o CASA PIA ATLÉTICO CLUBE – ATENEU CASAPIANO – Associação Pós-Escolar da Casa Pia de Lisboa, é um dos mais ecléticos clubes portugueses, tendo praticado 25 modalidades desportivas, com a curiosidade de ter sido o único que praticou o Basebol  regularmente, vencendo em 4 de Julho de 1923 no Campo das Laranjeiras a forte equipa da Colónia Americana por 25-24.  

Por tradição, e devido ao facto de os casapianos terem contribuído de forma activa e decisiva na sua regulamentação, divulgação e implantação em Portugal, o FUTEBOL, é a principal modalidade do Ateneu. Assim, logo no ano da Fundação, 1920-21, o Casa Pia venceu sem derrotas os principais campeonatos: DISTRITAL DE LISBOA e TAÇA ASSOCIAÇÃO, um feito que não conseguiu ser igualado pelos três «grandes» de Lisboa: Benfica, Sporting e Belenenses. Vence também (2-0) o Campeão do Norte, o F.C. do Porto conquistando a Taça 27 de Julho. Este jogo correspondeu ao ensaio da final do Campeonato de Portugal iniciado na época seguinte (1921/22). 

Aos 17 meses de vida o Casa Pia tinha já efectuado três Torneios no Estrangeiro – Paris, S. Sebastian e Sevilha. A equipa casapiana foi a primeira equipa portuguesa a jogar em Paris, actuando no Estádio Pershing no Torneio Internacional daquela cidade no Natal de 1920, conjuntamente com as equipas do Cercle Athlétic de Paris, Cercle Athlétic de Vitry, F.C. Cantonal (da Suiça) e F.C. Espanya de Barcelona, que encabeçavam as classificações nos campeonatos dos seus países. No jogo inaugural o Cercle de Paris venceu o Casa Pia por 2-1, sendo o golo casapiano marcado por Cândido de Oliveira. “toujours lui” disseram os franceses da sua portentosa exibição. Depois dos jogos Inter-Aliados, o Torneio Internacional do Estádio Pershing era a prova desportiva mais relevante que se realizava em França.

A deslocação a Sevilha em 16 de Outubro de 1921, teve como objectivo, a inauguração do campo de jogos do Sevilha F.C. O Casa Pia perdeu por 3-0. Em 13 de Novembro do mesmo ano, o Casa Pia inaugurou o campo do Vitória F.C. (Setúbal).

Em 13 de Dezembro de 1925, perante 15 mil pessoas, o Casa Pia inaugura o Estádio das Amoreiras, propriedade do S.L.Benfica, considerado o melhor estádio da Península. Os casapianos defrontaram o Benfica nas 4 categorias, com derrotas em Quartas por 8-1, em Terceiras por 11-0, em Segundas por 4-2, vencendo em Primeiras por 3-1.

O Casa Pia foi também a primeira equipa do continente a deslocar-se aos Açores. Fê-lo de forma gratuita e o convite partiu do Fayal Sport Clube para ali disputar 3 jogos a favor das vítimas do sismo ocorrido em 1922 naquele arquipélago.

PALMARÉS NA 1.ª DÉCADA

As classificações da 1.ª Categoria

1920/21 – Vencedor da Taça da Associação e do Campeonato de Lisboa

1921/22 – 4.ª clas. da II Divisão (*).

1922/23 – 1.ª clas. da II Divisão e finalista.

1923/24 – 1.ª clas. da I Divisão e finalista.

1924/25 – 3.ª clas. na I Divisão.

1925/26 – 6.ª clas. na Divisão de Honra.

1926/27 – 7.ª clas. na Divisão de Honra.

1927/28 – 6.ª clas. na Divisão de Honra.

1928/29 – 7.ª clas. na Divisão de Honra.

1929/30 – 4.ª clas. na Divisão de Honra.

(*) a II Divisão correspondia hoje a uma Série.

Outras categorias:

Época         Segunda    Terceira   Quarta

1920/21                3.º           5.º           5.º

1921/22                2.º           2.º           2.º

1922/23                3.º           2.º           3.º

1923/24                5.º           5.º           4.º

1924/25                 5.º           4.º           4.º

1925/26                7.º           8.º           8.º

1926/27                8.º           8.º           8.º

1927/28                7.º           6.º           1.º

                                   Reserva    Segunda  Terceira

1928/29                5.º           4.º           1.º

1929/30                6.º           4.º           4.º

1935/36O CPAC sagrou-se campeão da I Divisão da AFL ascendendo de novo à Divisão de Honra. Fizeram parte desta equipa, António Roquete, Fernando Vaz e José do Carmo, estes últimos mais tarde seleccionadores nacionais de Seniores e Juniores. Foi igualmente Campeão em 2ªs e 3ªs categorias. Treinador  – Cândido de Oliveira que teve como adjunto António Lopes (4010).

1938/39 – Participação no I Campeonato Nacional da I Divisão – Por Lisboa estiveram presentes Benfica, Sporting, Belenenses e Casa Pia.

PORTO – FC Porto e Académico. COIMBRA – Académica – SETÚBAL . Barreirense.

1939/40Campeão da Estremadura – II Divisão Nacional – vencendo na final realizada na Tapadinha a CUF por 4-1. Este título foi disputado pelos vencedores das três séries da Estremadura, tendo a primeira sido ganha pelo Unidos (CUF), a segunda pelo Casa Pia e a terceira pelo União de Lisboa.

Foi treinador da equipa Mestre Ricardo Ornelas.

1951/52Vencedor da Taça Sul disputada também pelas equipas do Olhanense, Montijo e Sporting Farense – Treinador Gustavo Teixeira.

1960/61 –  Campeão da I Divisão da Associação de Futebol de Lisboa na Categoria de Honra. Foi treinador  desta  equipa  o  ex-atleta do S.  L.  e  Benfica  Francisco Calado.

1964/65Campeão da I Divisão da Associação de Futebol de Lisboa, na categoria de honra, vencendo a fase do Nacional da III Divisão após 32 jogos consecutivos sem perder. Foi treinador desta equipa, o casapiano José do Carmo.

1965 – Na sequência da brilhante época efectuada, o CPAC, a convite, fez uma digressão pelos Estados Unidos, de onde trouxe importantes troféus, sendo a comitiva casapiana recebida no Senado Norte-Americano.

1966/67Campeão de Lisboa da I Divisão da AFL na categoria de honra. Foi treinador desta equipa José do Carmo.

1968/69Vencedor da Taça de Honra da AFL para Clubes da III Divisão Nacional. Foi treinador da equipa José do Carmo.

1982/83 – Campeão Distrital da 1.ª Divisão da Associação de Futebol de Lisboa. Foi treinador da equipa Eduardo Jorge, sócio especial do Clube.

1991/92Vencedor da Taça Associação de Futebol de Lisboa, disputada por eliminatórias por todas as equipas das I, II e III Divisões Distritais. O finalista vencido foi o Alhandra após marcação de grandes penalidades. Treinador Vítor Móia, que teve como adjuntos ocasapiano Dinis Lobato e o Prof. António Ribeiro, antigo guarda-redes  do Clube.

1993/94Vencedor da Série E do Campeonato Nacional da III Divisão – Treinador Vítor Móia, que teve como adjuntos Prof. António Ribeiro e Dinis Lobato.

1999/2000Vencedor da Série E do Campeonato Nacional da III Divisão – Treinador Prof. Carlos Eduardo.

 2003/2004Campeão Nacional da III Divisão, Série E – Treinador Prof. Lívio Semedo, tendo como adjuntos, José António Domingos, Custódio Galveias e o Dr. Jorge Martins (Psicólogo).  

2007/2008 – Campeão da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Lisboa – Treinador José Viriato, que teve como adjuntos o casapiano António Freitas, Luis Hilário e Carlos Pires.

                – Vencedor da 1ª. Supertaça posta em disputa pela Associação de Futebol de Lisboa. Na final que decorreu em Torres Vedras o finalista vencido foi o Ericeirense,

  2009/2010 – Campeão Nacional da III Divisão – Série E – Treinador, José Viriato, tendo como adjuntos o casapiano António Freitas e Carlos Pires 

  2017/2018 – Vencedor da Taça do Torneio de Abertura da Associação de Futebol de Lisboa para equipas do Campeonato Nacional Prio, derrotando na final o Desportivo de Mafra (3-1 após marcação de grandes penalidades) Treinador – Prof. Tiago Zorro, tendo como adjuntos Tiago Barreiro e o Prof. Miguel Aleixo.

2018/2019 – Campeão do Campeonato de Portugal, ascendendo à II Liga. Treinador Luís Loureiro.       

 TÍTULOS NA CATEGORIA DE RESERVAS

1933/34Campeão   Reservas da I Divisão da A. F. L. – Treinador: Mestre Ricardo Ornelas.

1950/51 – Vencedor da Taça Jorge Vieira, por ter ganho o Torneio de Reservas da A. F. L.. Treinador: Manuel Alexandre.

1951/52Vencedor da Taça Augusto Paiva Simões, por ter ganho o Torneio de Reservas da A. F. L.. Treinador: Gustavo Teixeira.

1951/52Vencedor da Taça Clemente Gomes Guerra, 2.º atleta a alinhar na posição de  guarda-redes na 1.ª categoria do Casa Pia, por ter ganho o Torneio Extraordinário de Reservas da A. F. L. Treinador: Gustavo Teixeira.

1960/61Campeão de Reservas da A. F. L. Treinador: Francisco Calado.

1964/65Campeão de Reservas da A. F. L. Treinador: José do Carmo.

1967/68 – Campeão de Reservas da A. F. L. Treinador: José do Carmo.

1976/77Campeão Distrital de Reservas da A. F. L. para equipas da III Divisão Nacional. Treinador: José do Carmo.

1979/80Campeão de Reservas da A. F. L. Treinador: António Dominguez

1992/93Campeão de Reservas da A. F. L., para equipas da III Divisão Nacional. Treinadores: Vítor Móia, Prof. António Ribeiro e Dinis Lobato.

FUTEBOL JUVENIL

1929/30Vencedor do Campeonato Infantil da Associação de Futebol de Lisboa.

1947/48 – O Casa Pia foi vencedor, sem derrotas da Copa Ministro da República da Argentina, num torneio organizado nas Salésias pelo Clube de Futebol «Os Belenenses». Foi treinador desta equipa o casapiano Raúl Vale.

1986/87A equipa de Juvenis venceu o I Torneio do Extraordinário de Juvenis para equipas do Campeonato Nacional, organizado pela AFL. Foi treinador desta equipa o casapiano Joaquim José.

1988/89A equipa de Juniores sagrou-se Campeã de Lisboa da I Divisão da AFL, derrotando na final o Torriense por 2-1. Foi treinador desta equipa o associado José Viriato e o seu treinador-adjunto o casapiano António Rascão.

1989/90A equipa de Juniores foi vencedora sem derrotas do Torneio Extraordinário da AFL destinado a equipas do Campeonato Nacional. Treinador José Viriato.

1991/92A equipa de Iniciados sagrou-se campeã da II Divisão AFL. Foram treinadores o casapiano José Veloso do Carmo e o Prof. Mauro França.

1993/94 Campeão da II Divisão da AFL, na categoria de Infantis. Treinador: João Brito, antigo atleta do Casa Pia.

1993/94Campeão de Juniores da I Divisão da AFL, derrotando na final o torriense, por 2-1. Treinador:  Prof. Vaz Miranda, tendo como adjunto Amílcar Calvinho.

1995/96Vencedor do Torneio Extraordinário da A. F. L., destinado a equipas do Campeonato Nacional de Juniores. Treinador: António Pereira Josefa (Pereirinha).

1998/99Campeão da I Divisão da AFL, na categoria de Iniciados. Foi treinador da equipa, o antigo atleta António Parreira (Tony) e seu adjunto o casapiano João Faustino.

1998/99A equipa de juniores venceu a Série B da I Divisão da AFL, sendo derrotada na final pelo Torreense (vencedor da Série A), por 2-0 – Treinador da equipa: o casapiano Raul Dominguez, que teve como adjunto o Prof. Miguel Martins.

1998/99Vencedor do 19º Torneio Internacional de Sub-15 em Chavanoz – Lyon – França. Treinador: João Brito e António Parreira (Tony).

1999/2000Campeão da I Divisão da AFL, na categoria de Juvenis. Treinador: João Brito, que teve como adjunto José Monteiro também antigo atleta do clube.

2001/2002Campeão da Divisão de Honra da A. F.L., na categoria de Juniores. Treinador Rui Torres, que teve como adjuntos o Prof. Francisco Lopes e Fernando Conceição.

2003/2004 – Vencedor do Torneio Extraordinário de Juniores da A.F.L., para equipas do Campeonato Nacional. Treinador Prof. Luís Martins.
2007/2008 – Campeão da II Divisão da A.F.L na categoria de Juniores (equipa B). Treinadores João Portugal e Fernando Gomes.
2011/2012 – Vencedor da Série D do Campeonato Nacional de Juvenis. Treinadores: Nuno Brites (antigo guarda-redes do clube)  e Ricardo Anjos (aluno do Curso de Desporto da Casa Pia) 2011/2012 – Campeão da I Divisão da A.F.L. na categoria de Juvenis. Treinadores: Luis Barnabé e Lu Lopes (ex-aluno da Casa Pia). 

2013/14 – Vencedor da Série D do Campeonato Nacional. Treinador: o associado Nuno Brites, antigo guarda-redes do CPAC tendo como adjuntos Luís Caldeira e o casapiano Ricardo Anjos.

70 PRESENÇAS NOS NACIONAIS (até 2019/2020)

O Casa Pia participou até à data em 69 campeonatos nacionais de futebol, assim distribuídos:

  I Divisão:  1                      II Divisão: 37                     III Divisão: 31          II Liga: 1

Nota: na época 2013/2014 deixaram-se de se disputar os Campeonatos Nacionais da II Divisão “B” e III Divisão disputando-se pela 1ª vez o Campeonato Nacional de Seniores. A partir deste época a presença é registado na II Divisão. Em 2019/2020 e após a conquista do título de Campeão de Portugal o Casa Pia ascendeu pela primeira vez à II Liga constituindo uma SDUD (Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas).    

CAMPEONATO DE PORTUGAL

– O CAMPEONATO ANTECESSOR DA TAÇA DE PORTUGAL –

Na época de 1920/21, o Casa Pia, fundado em 3 de Julho de 1920, vence sem derrotas o Campeonato de Lisboa. A sua entrada em cena inicialmente recebida com simpatia, em duas modalidades que imediatamente se impuseram – natação e futebol – veio criar um enorme mal-estar no meio desportivo português sobretudo no futebol, onde provocou uma profunda alteração do status quo existente.
Benfica e Sporting dominavam o panorama; a entrada de rompante na arena desportiva por parte do Casa Pia Atlético Clube, vencendo todos os concorrentes no Campeonato de Lisboa – além dos clubes referidos havia o histórico CIF, o Belenenses, o Carcavelinhos e o Império – deste modo conquistando o mais alto galardão que existia no futebol português, deixou estupefactos e inquietos tanto os dirigentes como as massas associativas de outros grémios futebolísticos. Esta estrondosa vitória traria dissabores. Durante os 20 anos em que o Clube se manteve na primeira linha os “casapianos” tiveram de ultrapassar muita antipatia e malquerença, só ultrapassadas pela forte mística alicerçada na solidariedade praticada no dia a dia no internato, que antes já muito tinha  ajudado  a fundar e a consolidar os melhores Clubes e Associações do País. –  Benfica, Sporting, Vitória de Setúbal, Lusitano de Évora e as Associações de Futebol de Lisboa, Portalegre e de Beja são disso exemplo!   

CONQUISTA DA TAÇA 27 DE JULHO FRENTE AO FUTEBOL CLUBE DO  PORTO  ENTROU PARA A HISTÓRIA, POIS CORRESPONDEU AO ENSAIO DA FINAL DO CAMPEONATO DE PORTUGAL INICIADO NA ÉPOCA SEGUINTE.

O êxito dos “Gansos” levou a Federação Portuguesa de Futebol Association, que durante os seus primeiros anos de consolidação   funcionou  na Sede do Casa Pia, a patrocinar na cidade no Porto um jogo entre o Campeão do Norte, – o Futebol Clube do Porto – e o novo Campeão de Lisboa – o  Casa Pia – pondo em disputa a Taça 27 de Julho. O Casa Pia venceu por concludente 2 – 0, conquistando o troféu!

Este jogo entraria para a história, pois correspondeu ao ensaio da final do Campeonato de Portugal  iniciado na época seguinte que teve como primeiro vencedor, o Futebol Clube do Porto….     

O Campeonato de Portugal disputou-se até 1937/38. Era disputado por eliminatórias apurando-se as equipas através dos Campeonatos Regionais.

Neste Campeonato, antecessor da Taça de Portugal, o Casa Pia registou os seguintes resultados:

1922/23 a 1926/27 – O C.P.A.C. não se classificou para a fase final.

1926/27 –  1ª  Eliminatória  – Casa Pia – 5 –  União de Coimbra – 0.

                       Oitavos de Final – Carcavelinhos – 3 – Casa Pia – 0 .

1927/28 – 1ª. Eliminatória – Casa Pia2 – Comércio e Indústria – 1 .

                   Oitavos de Final – Barreirense – 2 – Casa Pia – 0.

1928/29 – 1ª. Eliminatória – Estrela de Portalegre – 0 – Casa Pia – 5.

                      Oitavos de Final – Lusit.VRSA – 5 – Casa Pia, 0.

1929/30 – 1ª.   Eliminatória – Casa Pia – 7 – Sanjoanense – 2 .

                   Oitavos de Final – Benfica – 2 – Casa Pia – 0 – 2ª. mão, no Campo do Restelo – Casa Pia, 2 -Benfica, 2.

1930/31 – 1ª. Eliminatória – Casa Pia – 3 – Progresso do Porto – 2.

                     Oitavos de Final – Futebol Clube do Porto – 2 – Casa Pia1   – 2ª. Mão no Campo do Restelo – Casa Pia – 2 – Porto – 4.

1931/32 – 1ª. Eliminatória – Casa Pia 1 – Juventude de Évora – 0.

                       Oitavos de Final – Olhanense – 2 – Casa Pia – 1 – 2ª. Mão no Restelo – Casa Pia – 1 Olhanense – 2.

1932/33 –  1ª. Eliminatória – Comércio e Indústria – 3 – Casa Pia – 2 –  (A.P.)  

1933/34 e  1934/35 O C.P.A.C. não se classificou para a fase final.

1935/36 – 1ª. Eliminatória – Académico do Porto – 5 – Casa Pia – 0 – 2ª. Mão no Restelo – Casa Pia – 1 –   Académico – 3.

 1936/37 e 1937/38O C.P.A.C. Não se classificou para a fase final.

Em 1938/39, foi disputado o primeiro Campeonato Nacional, e a Taça de Portugal em que o Casa Pia honrosamente participou.  

TAÇA DE PORTUGAL        

                1938/39 – Participação na estreia da prova – Eliminados pelo Académico do Porto, vitória no Restelo por  3-2  e derrota no Porto por 5-0.

               1939/40Segunda participação. Eliminados pelo S.L. Benfica com derrotas nas Amoreiras por 9-0 e no Restelo por 2-1.

Devido à perda por expropriação do Campo do Restelo em 1940, para a realização da Exposição do Mundo Português, o Casa Pia  incompreensivelmente  esteve sem Campo durante 14 anos (?).
Reflexo disso –  descida da I Divisão para as Divisões inferiores e perda de milhares de escudos  – só voltaria à Taça de Portugal em meados dos anos 60  em Monsanto no belo Estádio Pina Manique, bem longe da Casa Mãe a Casa Pia de Lisboa….   

             1965/66Regresso à II Divisão, numa campanha memorável em que estivemos 32 jogos sem perder. Após uma importante digressão aos Estados Unidos, fomos eliminados pelo Barreirense na 1ª. eliminatória –  Barreirense 2 – Casa Pia – 1 .

            1968/69 – Eliminados em Évora frente ao Juventude – Juventude – 3 – Casa Pia -1 .

1969/70 atinge-se a 4.ª eliminatória, tendo sido eliminado pelo Salgueiros da II Divisão (0-2), depois de termos vencido o Grandolense (2-1), Silves (2-2) e S. Pedro da Cova (5-0).

            1970/ 71 – O Casa Pia atinge a 2ª. eliminatória após vitória frente ao União de Algés (3 -2) perdendo com o Luso no desempate por grandes penalidades . (1-1) no tempo regulamentar).                            

            1971/72 – Eliminados pelo Alverca (2-1) em Pina Manique .    

            1972/73 atinge-se de novo à 4.ª eliminatória, sendo eliminado pelo Torres Novas, (2-1) depois de afastados Bombarralense ( 1-0), Paio Pires (2-2) e Alba (1-0).

1973/74 – Atingimos a 2ª. eliminatória. Ganhando em Pina Manique ao Lusitano de Vila Real de Santo António por 4-0 perdendo   em Sines frente ao Vasco da Gama por 1-0.

1974/75 e 1975/76 – Eliminados na 1ª. eliminatória pelo Vasco da Gama (4-1) e pelo Lusitano de Vila Real de Santo António (3-0).

1976/1977 – Atingimos a 2ª. eliminatória ganhando em Sacavém por 4-2, perdendo frente ao Oriental por 3-0. 

1977/78 – De novo a 2ª. eliminatória.  Casa Pia – 3 – União de Montemor – 0 e Casa Pia -0 – Amora – 1.

1978/79 – Eliminados na 2ª. eliminatória pelo Vitória de Lisboa (3-1) depois de afastar o Desportivo de Loures – (0-0)  e (0-1) no desempate.

Seguir-se-ia nova crise. Com a descida aos Distritais e o abandono de muitos atletas que procuraram dias melhores, José do Carmo coadjuvado por Eduardo Jorge assumiria o comando técnico nestes tempos difíceis em que o internato casapiano se deteriorava e os colégios (camaratas) alojaram muitos refugiados do Ultramar… Tivemos de recrutar atletas não casapianos. A Escola casapiana teve de se adaptar. Subiríamos de Divisão em 1982/83 e em 1983/84 disputaríamos de novo uma eliminatória da Taça de Portugal sendo eliminados pelo Benfica. Desceríamos de novo aos Distritais  nesta mesma época…regressando à Taça em 1985/86.   

1983/84, Fomos até à 3.ª eliminatória, sendo vencido pelo Benfica, depois de eliminar-mos o Campinense (1-0) e União de Tomar (1-1) e 2-0, no desempate em Pina Manique.

1985/1986 – Chegámos à 2ª eliminatória tendo sido derrotados em Pina Manique pelo Vitória de Guimarães (4-0) após  eliminarmos o  Estrela de  Novas (5-1).

1989/90 – Eliminados em Pina Manique pelo Oriental (0-3) na 1ª. eliminatória.

1990/91 – Eliminados pelo Praiense na 2ª. eliminatória (1-2) após eliminar-mos o Cova da Piedade  (2-1).

1992/1993 – Eliminados em Samora Correia (5-0).

1993/1994 – chegámos  à 2.ª eliminatória tendo sido eliminado pelo Sanjoanense da II Divisão B (4-0,  eliminando o Aljustrelense (2-2) e (4-0).

1994/1995 – alcançou-se a 4.ª eliminatória, eliminados em Pina Manique pelo Rio Ave (2-3), da Divisão de Honra, após ter afastado o Lousanense 2-1 e o Lousada (0-1), e ficado  isento na 1.ª eliminatória, em virtude de disputar a II Divisão B.

1995/96 – alcançou-se pela primeira vez a 5.ª eliminatória, tendo-se deslocado a Lamego o C.P.A.C. foi eliminado (1-2). Anteriormente vencera o Micaelense (1-2), Sandinense (1-3) e Infesta (3-2) tendo  ficado isento na 1.ª eliminatória.

1996/1997 – Alcançou-se a 3.ª eliminatória, sendo eliminado pelo Penafiel (0-1), da Divisão de Honra, depois de ter afastado o Sintrense (1-0), ficando isento na 1.ª eliminatória.

1997/1998 – Isentos na 1º. eliminatória sendo na 2ª. eliminados pelo Seixal (1-1) em P. Manique e (2-1) no Seixal.

1998/1999 – Eliminados em Sesimbra (1-0).

1999/2000Foi alcançada pela 2ª vez a 5ª eliminatória. O Casa Pia foi eliminado pelo Vitória de Guimarães da 1ªLiga (3-0), depois de ter afastado o Neves (1-1) e (4-1), Oriental, (1-2) Leverense (2-0) e Estoril (2-1 a.p).

2000/2001 – Eliminados na 4ª. eliminatória pelo Marítimo (3-0), depois de eliminarmos o Odivelas (0-1) o Vilanovense (1-2), ficando isentos na 1ª eliminatória.

2001/2002 – Eliminados na 3ª. eliminatória pelo Felgueiras (1-4) depois de termos derrotado o Mafra (1-2) tendo ficado isentos na 1ª. eliminatória.

2002/2003 – Eliminados pelo União Micaelense (4-2).  

2003/2004 – Eliminados na 4ª. eliminatória  pelo Estoril (2-1), depois de eliminarmos a U.D. Santana (2-4), o Rio Maior (1-3) tendo ficado isentos na 1ª. eliminatória.

2004/2005 –Eliminados na 3ª. eliminatória em Pina Manique pelo Imortal (3-4), depois de eliminarmos o 1º. de Dezembro (5-4) ficando isentos na 1ª.eliminatória.    

2005/2006 – Eliminados pelo Angrense na 2ª, eliminatória (3-2), ficando isentos na 1ª.

2006/2007 – Atinge de novo uma 4ª. eliminatória sendo eliminado pela Naval 1º. de Maio (4-0) da Superliga, afastando o Vasco da Gama de Sines (F.C.) e o S.L. e Cartaxo (1-2), ficando isento na 3ª.eliminatória.

2008/2008 – Eliminados em Penafiel (3-0)2009/2010 – Eliminado na 3ª eliminatória pelo Leixões da Superliga (2-1), depois de ter-mos afastado o Gândara (2-0) e o Lusitânia (1-0). 2010/2011 – Eliminados pelo Portosantense (2-1).

2011/2012 – Eliminados na 2ª eliminatória pelo Portosantense (1-0) depois de eliminarmos o Cerveira por (2-0).

2012/2013 – Eliminados na 2ª. eliminatória  pelo Penafiel (0-1) após  ficarmos isentos na 1ª.  

2013/2014 –  Eliminados pelo Aljustrelense (2-0 de G.P.)

 2014/2015 –  Eliminados na 3ª. eliminatória pelo Vizela (1-4), depois de eliminarmos o Vila Real (2-3) ficando isentos na primeira eliminatória.

 2015/2016  Eliminados na 4ª. eliminatória pelo Vitória de Setúbal da Super Liga (0-1) depois de ter perdido na 1ª eliminatória com o Vilafranquense (1-3), prosseguindo na prova por “repescagem”, eliminando o Ginásio de Alcobaça (0-5) e o Clube Oriental de Lisboa da Liga de Honra (3-1).     

 2016/2017 – Eliminados em Pina Manique pelo Fabril do Barreiro (6-7) na marcação de grandes penalidades (2-2) após prolongamento). Por sorteio o Casa Pia foi repescado jogando a 2ª. Eliminatória em Pina Manique frente ao Pinhalnovense (2-1), sendo eliminados na 3ª. eliminatória em Barcelos pelo Gil Vicente da Liga de Honra (1-0).

 2017/2018 – Eliminados na 3ª. eliminatória pela U.D. Vilafranquense (2-1 ap)., depois de eliminar o Pinhalnovense (2-0) e o G.D. de Canaviais de Évora (5-0).  

  2018/2019 – Eliminados na 4ª. eliminatória pelo Futebol Clube de Paços de Ferreira da Liga de Honra (3-1), depois de eliminar o Graciosa Futebol Clube dos Açores (6-0), o Olímpico do Montijo (2-0) e o Angrense (2-1).     

  2018/2019 – Eliminados na 3ª. eliminatória pelo Futebol Clube de Vizela (3-1), depois de eliminar o Mineiro  Aljustrelense (2-0) e ficado isento na 1ª. eliminatória.         

                FUTSAL

               2000/2001 – A equipa Sénior Feminina é Campeã de Lisboa da II Divisão. Treinadora Daniela Reis.

               2004/2005 – Aequipa Sénior Feminina sagra-se pela segunda vez campeã de Lisboa da II Divisão. Treinadora Celestina Grilo.

               2005/2006 – A equipa de Juvenis  sagra-se campeã da III Divisão da A.F.L. Treinador o casapiano Isalino André.

              FUTEBOL DE 7

               2017/2018 – A Equipa Feminina sagra-se Campeã Distrital de Juniores “B” da A.F. Lisboa. 

CAMPEÕES NACIONAIS AO SERVIÇO DO CASA PIA

NATAÇÃO

Mário da Silva Marques

1921 – 100 m livres e 400 m bruços nos I Campeonato de Portugal disputado no Rio Lima – Viana do Castelo

1922 – 100 m livres; 200 m bruços  e 200m livres em 4 estilos.  

1923 –  200 m bruços  e 4 x 50 e 100 m costas

1924 – 200 m bruços (alcançando o primeiro record nacional (3m e 20s) e o consequente apuramento  para os Jogos Olímpicos  de Paris ) e 4 x 50 e 100 m costas.

1922 –  Francisco Pinheiro – conquistou o título de grande fundo – 6000metros

1938 – António José dos Santos, com 1m. 26s, e  2/5 bate o record nacional de Principiantes. 

1939 – Octávio Santos é o 1º. Classificado nos Campeonatos Nacionais de Infantis em 33m livres.

 Na estafeta 3 x 33 m o Casa Pia sagra-se também Campeão de Infantis,com Fernando de Sousa, Octávio Santos e Fernando Mendes do Carmo.

Guedes Gonçalves vence nos Campeonatos Nacionais de Natação a prova de Saltos para a água.

1996 – Rui Pedroso – Camp. Nacional de Inverno 100m livres (Deficientes)

Campeões de Lisboa: 1926 – António Fernandes Roquete, Gustavo Antunes Teixeira, Joaquim Marques e Mário da Silva Marques   

ESGRIMA

1920/1921Francisco Fernandes – Campeão Nacional de Sabre.

BOXE

1921Agostinho de Andrade – Campeão Nacional.

1923Alberto da Fonseca (ex-aluno surdo-mudo) – Campeão Nacional de Meios Pesados.

 1942 –António Fernando Figueiredo, ex-aluno 5176, conquista o título de Campeão Nacional de Boxe na categoria de “Médios”

LUTA GREGO-ROMANA

 1918Cândido de Oliveira que em 1920 iria ser o principal impulsionador da fundação do Casa Pia, sagra-se Campeão Nacional de Luta, pelo S.L. Benfica na categoria de Médios –A, para lutadores com 71K.

1922 António Brioso Catarino – Campeão de Médios A. Militar de carreira, Brioso Catarino foi também campeão nacional de Tiro, tendo feito parte da equipa de Portugal nos jogos Inter-Aliados de Paris em 1929.

1982/83Infantis – Campeões Nacionais  com os atletas Joaquim Silva, José Santos, Eurico Santos, João Monteiro, Ricardo Francisco, Fernando Oliveira, Pedro Neves, Carlos Oliveira, Manuel Cardoso e Fernando Sousa  

1983/84 – Juvenis – Campeões Nacionais-  30 Kg Sérgio Machado; 45 Kg Ricardo Francisco;  49 Kg António Tavares e em 51 Kg Marcos Santos. Treinador Francisco Reis.
1984 – Infantis – Vencedores da Taça de Portugal com os atletas Luis Monteiro, José Machado, Rui Tavares, Paulo Santos, João Pedro Pais, Rui Rodrigues, Bruno Neves, José Felgueiras e Baltazar Lizardo, Joaquim Silva António Padrão, José Santos, João Monteiro  e Ângelo Braz.                  

1988 – João Pedro Pais – Campeão Nacional (48Kg)

1999 – Hugo Passos – Medalha de Prata no Campeonato da Europa de Juniores ( 54 Kg).

2000David Maia – Campeão Nacional em (63Kg).

2000 – Hugo Passos – Campeão da Europa de Surdos Seniores  (63 Kg).

2001 -Hugo Passos – Campeão Surdolímpico na categoria (60 Kg) nos 190th Deaflympic Games em Itália. 

2000/2001 – Campeões Nacionais: Hugo Passos (69K), Rui Santos (42K), Tiago Vidal (58K).

 2001/2002 – Campeões Nacionais – Hugo Passos (66K Sen.), Jorge Benje (74K Sen), Irosini Aguiar (66K Sen), Ruben Moniz (50K Cad.), Rui Santos (46K cad.), André Pires (54K cad.), Raul Gonçalves (83K Inic.) e Alberto Medina (66K Inic)

2002/2003 – Campeões Nacionais – Hugo Passos (74Kg Sen), Alberto Medina (60 Kg Sem), André Pires (55 Kg Jun), Nuno Pinheiro (97Kg Jun), Ruben Moniz (58 Kg cad.) e Carlos Santos  (63 Kg cad).

  2003/2004 – Campeões Nacionais – Paulo Gonçalves (66 Kg Sen), Alberto Medina (60 Kg Sem), André Pires (55 Kg Jun), Ruben Moniz (60 Kg Jun), Tiago Silva (39 Kg Cad.), Nelson Pereira (42 Kg cad), e Carlos Santos (76 Kg cad).

    2004/05 – André Pires na categoria de Juniores vence o Ranking Nacional da Federação Portuguesa de Lutas Amadoras.

    2005 – Hugo Passos – Seniores 74Kg., Paulo Gonçalves – Seniores 66 Kg, André Pires – Juniores 55 Kg., Ruben Moniz – Juniores 60 Kg, Carlos Santos – Juniores 85Kg e Tiago Silva Cadetes 42 Kg.     

2005 – Colectivamente o CPAC é Campeão Nacional de Seniores.

 2006 – Vencedor da Taça de Portugal.  

– Campeões Nacionais de Livre Olímpica –  Cadetes – João Carvalho (48Kg): Dirk Stockmeyer  (58 Kg)  e Nils Stockmeyer  (74 Kg)  – Séniores – João Pereira (66Kg) e Hélio Perdigão (74 Kg).   

                        –  Coletivamente o C.P.A. C.  é de novo Campeão Nacional de Séniores  
              2008 –  Vencedor  da I Supertaça “Fernando Gaspar”

                          –   Vencedor pelo 3º. Ano consecutivo da Taça de Portugal.  

–          Individualmente o CPAC conquista 4 títulos nacionais de Greco-Romana em Cadetes através do atleta João Carvalho (54Kg), e em Séniores através de Hugo Passos (84Kg), Ruben Moniz (74Kg) e Carlos Santos (96Kg). Em Livre Olímpica, foram  campeões : Cadetes – (54Kg) João Carvalho, (63Kg) Dirk Stokmeyer ; Juniores – (84 Kg)  Nils Stokmeyer; Séniores – (66Kg) Alberto Medina, (84Kg) Carlos Santos.     

            2008  –  O Casa Pia conquista de novo o título nacional por equipas,  com os atletas João Santos  

                            Alberto Medina (66Kg), Hugo Passos e Mihitaev Chiraman (74 Kg) e Zalimkhan  Fakov  (96 Kg) .      

            2009 –   O Casa Pia vence a II Edição da “Supertaça  Fernando Gaspar”.   

                    Formaram a equipa  Hugo Passos, João Rosa  e Chiramam  Mihitaev em estilo 

                             Livre Olimpica, Valter Vaz (74Kg), João Naré, (84 Kg),  e Carlos Santos (96 Kg)  

                         –  Vencedor da Taça de Portugal.

               2009 –Campeonato Nacional para o Casa Pia, com os atletas João Santos e João Rosa

                            (60 Kg); João Pereira (66Kg); Hélio Perdigão, Mihitaev Chiraman (74Kg); Hugo

                             Passos (84 Kg) e Oleg Kornilov, Zalimkhan Fakov (96 Kg).      

                   2010 –  Colectivamente, o  Casa Pia vence a III edição da “Supertaça Fernando Gaspar”  e pela quinta vez conquista também a Taça de Portugal.

                          – Campeões Nacionais – Sérgio Mota – 69 Kg na categoria de Cadetes; João Carvalho – 60 Kg – Juniores; Ismael Pereira – 55Kg – Seniores; Hugo Passos – 74 Kg – Séniores; Chiraman Mihitaev – 84 Kg. – Séniores; e Zalimkhan Fakoc – 120 Kg – Séniores.  

                  2010 – Campeão Nacional de Clubes com os atletas Hugo Passos João Carvalho, João Rosa, Mihitaev Chiraman e Ismael Pereira. Treinador David  Maia.

                 2011 – O Casa Pia conquista a IV. Supertaça “Fernando Gaspar” com os atletas Hugo Passos 74 Kg, João Carvalho 60 Kg, João Rosa 60 Kg Chiraman Mihitaev 84 Kg e Ismael Pereira 55 Kg.   

                 2012 – Campeões Nacionais individuais: Júniores –Diogo Pires – 60 kg, João Carvalho – 66 kg, Seniores – Ismael Pereira – 55 kg, Luis Campanha – 74 kg e Hugo Passos – 84 kg. 

                         – Campeões Nacionais Estilo Livre-Olímpica: João Carvalho – Junior 60 Kg; Séniores – Ismael Pereira 55 Kg e Hugo Passos 74 Kg.

                2013 – Campeões Nacionais individuais Seniores – João Carvalho -60Kg, Ruben Moniz – 74Kg e Hugo Passos -84Kg.    

                2013 – Vencedor da Taça de Portugal com os atletas Hugo Passos -84Kg, Ruben Moniz -66Kg, João Carvalho – 66Kg e João Gastão – 94Kg.    

                2014 – Vencedor da VII Supertaça “Fernando Gaspar” com os atletas: Hugo Passos, -75 kg; Ruben Moniz, -66 kg; João Carvalho, -59 kg; João Gastão, -85 kg e João Naré, -85 kg.   

                2014 – Campeões Nacionais Individuais Seniores – Michel Borges -59Kg, João Carvalho -66Kg, e HugoPassos -86 Kg. –  Campeões Nacionais Individuais de Luta Livre Olímpica – João Carvalho – 65Kg, Hugo Passos – 74 Kg  e João Mimoso – 125Kg.

               2015 – Vencedor da VIII  Supertaça “Fernando Gaspar” com os atletas Helder Pinto 59Kg, Adrian Roman 66 Kg, Hugo Passos 85 Kg, João Carvalho 66 Kg, Zurab Bekauri 85Kg, Rui Soares 98 Kg, e Guilherme Oliveira 98 Kg

               2015 – Campeões Individuais Seniores – Helder Pinto -59Kg, João Carvalho -66Kg, Zurabi Bekauri -75Kg e David Coelho – 98Kg .

              2015 – Vencedor da Taça de Portugal com os atletas Jão Carvalho, Adrian Roman e Helder Pinto (-66Kg), David Coelho, Zurab Bekauri e João Ramalho (-85Kg) e Rui Soares e Nelson Gonçalves (-98Kg).

              2015 – Campeão Nacional de Clubes através dos atletas -66Kg João Carvalho e Adrian Roman; -75Kg Hugo Passos; -85Kg David Coelho e João Ramalho; -98Kg Tony Farlen e Rui Soares.

             2016  – Vencedor da IX Supertaça “Fernando Gasparcom os atletas Adrian Roman, João Carvalho, Rui Soares, Guilherme Oliveira, João Ramalho, Tony Farlan, David Coelho, João Mimoso e Rui Passos.  

             2016 – Campeões Nacionais Individuais Seniores – Hugo Passos -75 Kg e Guilerme Oliveira -96Kg      

             2016 – Campeão Nacional de Clubes com os atletas – Adrian Roman (59Kg), João Carvalho (66Kg), Hugo Passos  e Zoltan Scholle (75Kg), Bruno Anselmo e Zurab Bekauri  (85Kg), Rui Soares e Guilherme Oliveira (98Kg) 

           2017 – Campeão Nacional de Clubes com os atletas – Adrian Roman (59Kg), Hugo Passos (66Kg) David Coelho (75Kg), Zurab Bekauri (85Kg), Rui Soares e Guilherme Oliveira (98Kg).

                – Vencedor da Taça de Portugal

                – Com os mesmos atletas sagramo-nos Campeões Nacionais de Luta Livre Olímpica

                – Campeões  Nacionais Individuais – Zurab Bekauri (85Kg) e Rui Soares (98Kg).

          2018 – Vencedor da X Supertaça Fernando Gaspar com os atletas Hugo Passos (75Kg), Zurab Bekauri (85Kg), Bruno Anselmo (85Kg)  David Coelho (98Kg) e Toma Pelade (95Kg).

          2018 – Campeões Nacionais Individuais Greco Romana – Michael Borges (60Kg), Hugo Passos (87 Kg), e Guilherme Oliveira (92Kg)    

          2018 –  Campeões Nacionais Individuais de Livre Olímpica – Hugo Passos (77Kg) e Guilherme Oliveira (130Kg)      

         2018 – As equipas jovens vencem pela terceira vez o Circuito Nacional Beat Streets Portugal vencendo ao longo das 7 edições 59 medalhas. Vencem também o Grand Slam de Braga.  

          2019 – Campeões Nacionais Individuais Greco Romana – Elite – Hugo Passos (77 Kg) e Guilherme Oliveira (97 Kg). Promessas – Bruno Silva (6º Kg)

           2019 – Vencedor da Taça de Portugal com os atletas Hugo Passos, Michael Borges, David Coelho, José Machado, Kilov Hazbech (Vice Campeão da Europa pela Rússia) e João Mimoso.   

KARATÉ

              2000/2001 – Campeão Nacional de Bastões: Jair Gomes (8ºkya)

              2003Bi Campeã da Europa (Juniores) em Kumité Shiai e Kata – Flávia Cardoso               2003/2004 – Campeões Nacionais de Kumité Shiai e KataJuniores – Flávia Cardoso, Moisés                   Indequi.  Seniores – Hugo Trindade – Campeã    Nacional de Kata – Juniores – Flávia Cardoso.                                                                                                                                                                                                                                                          

                   

             CULTURISMO

              2000/2001 Ricardo Rosa – Campeão Nacional (Iniciados)  

              2001/2003Ricardo Rosa – Campeão Nacional Absoluto                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             

               HALTEROFILISMO

               2001/2002 – Campeão Nacional de Juniores por equipas

               Ricardo Saldanha – Campeão Nacional  de Juniores (74 K)                                              

             CICLISMO  

              1975 – Adelino Teixeira – Campeão Nacional de Populares                                                                                                                                                                                                                                        

TÉNIS DE MESA

CAMPEONATOS NACIONAIS INDIVIDUAIS:                                   

1975/76 – Olga Meneses (Meninas)

1976/77 – Olga Meneses (Senhoras) e

Anabela Fernandes (Meninas)

1977/78- Anabela Fernandes (Meninas) e

Eduardo  Moura (Veteranos)

1978/79 – Manuela Miranda (Meninas)

1979/80 – Manuela Miranda (Meninas)

1980/81 – Manuela Miranda (Juniores)

1981/82 – José Louro (Veteranos)

1982/83 – Carlos Soares (Veteranos)

1983/84 – José Louro (Veteranos)

1984/85 – José Louro (Veteranos)

1985/86 – José Louro (Veteranos)

1986/87 – Mónica Salgado (Seniores) e

   José Louro (Veteranos)

1987/88 – João Oliveira (Veteranos)

1988/89 – Marta Alexandra (Juniores) e

                  António Cabral (Veteranos)

1989/90 – Mónica Salgado (Seniores)

1993/94 – João Portela (Seniores)

1994/95 – Isabel Rodrigues (Cadetes)

CAMPEONATOS NACIONAIS ABSOLUTOS:

1987/88Mónica Salgado

1989/90Mónica Salgado

1992/93João Portela

TÍTULOS DE PARES NACIONAIS

1976Olga Meneses / Irene Pinheiro (Meninas)

– Mário Meneses / Olga Meneses (Mistos)

1977Anabela Fernandes / Irene Pinheiro (Meninas)

Frederico Raimundo / Irene Pinheiro (Mistos)

1978José Xavier/ José Marquês  (Seniores)

Anabela Fernandes / Ana Almeida (Meninas)

Mário Meneses / Anabela Fernandes (Mistos)

1979 Filipe Rego / Manuela Miranda (Mistos)

1980Filipe Rego / Manuela Miranda (Mistos)

1981Manuela Miranda/Cristina Rodrigues (Meninas)

1982José Louro / Ramiro Moreira (Veteranos)

1983José Louro / Carlos Soares (Veteranos)

1985José Louro / Carlos Soares (Veteranos)        

1986Helena Reis / Marta Alexandra (Cadetes)

José João Oliveira (Veteranos)

1987José Louro / António Cabral (Veteranos)

1990Mónica Salgado / Maria Alexandra (Seniores)

1994/95Célia Rodrigues / Helena Pato (Seniores)

1994/95Isabel Rodrigues / Bela Pestana (Cadetes)

1994/95Ricardo Filipe / Isabel Rodrigues (Cadetes)

1995/96Célia Rodrigues / Helena Pato (Sub 21)

                2000/01Isabel Rodrigues / Bela Pestana (Sub 21)

                                  Ricardo Filipe / Isabel Rodrigues (Sub 21)

                                  Tiago Apolónia / Carina Costa (Cadetes)

INTERNACIONAIS CASAPIANOS

FUTEBOL

António Roquete (16), (3) nos Jogos Olímpicos de Amesterdão em 1928

António Pinho (10), (+2) ao serviço do S. L .Benfica

Cândido de Oliveira (1)

António Lopes (1)

José Maria Gralha (1)

Pereira da Silva (1)

Gustavo Teixeira (1) (+9) ao serviço do SL Benfica

Mário Pité (1) (II Portugal Bélgica 31/05/1931 substituíu Vitor Silva BF lesionado) 

Sérgio Duro (1)

               –Beto (G.R) – Selecção de Sub 21

               –Silvestre Varela e José Semedo, Selecção de Sub 20.

               –Silvestre Varela, e Miguel Ângelo e José Semedo  Selecção de Sub 21.

               –Yannick Djaló , Selecção de Sub 20 Torneio de Toulon e Internacional do Porto.

               – Pedro Santos  – Selecção de Sub-19  – Rio Maior em jogo com a Espanha. 

Foram ainda internacionais embora ao serviço de outros clubes os jogadores casapianos:

Cambalacho, Setúbal (1)

Feliciano, Belenenses (13)

Ribeiro dos Reis, Benfica (1)

Vítor Gonçalves, Benfica (2). Este atleta foi o primeiro Presidente do Conselho Fiscal do Casa Pia.

Balbino da Silva, Porto (1). Este jogador venceu o I Campeonato de Portugal pelo F. C. Porto, em 1921/22. Na finalíssima disputada no Bessa, frente ao Sporting (3-1), em 18 de Junho de 1922, Balbino marcou o primeiro golo do Porto. Na época de 1926/27, alinhou pelo Casa Pia, quando trabalhava em Lisboa.

Sebastião, Estoril, Selecção B (1)

Calado, Estrela da Amadora e S.L. Benfica, Selecção Sub-21 (4); Selecção A (4); Equipa Olímpica (6)

Chainho, Estrela da Amadora e F. C. Porto, Selecção Sub-21 (4)

Carlos Xavier, Sporting 

Pedro Xavier, Estoril   e  Académica

                – Semedo, Estrela da Amadora, Selecção Sub-21

– João Pereira. Benfica, Gil Vicente, Braga e Sporting – Vice Campeão Europeu de Sub 19, quando ainda aluno da Casa Pia onde concluiu o Curso Técnico Profissional de Desporto. Internacional Selecção“A” – Em 2010 estreia frente à Dinamarca,  seguindo-se os jogos com a Islândia e Espanha.
 – Zeca – em 2011 na Secília frente à Itália, estreia-se na Selecção Nacional de Sub-23 como profissional do Vitóriade Setúbal depois de 13 épocas ao serviço do Casa Pia A.C.

INTERNACIONAIS  MILITARES

               

António Fernandes Roquete

 – Carlos Fernandes         

Américo Pereira da Silva           

Augusto Luiz Gomes                    

Domingos Gonçalves                    

Henrique Gouveia                         

José António de Almeida            

José Maria Gralha                       

SELECCIONADOS DA AFL

– Cândido Tavares

– Carlos Fernandes

– Guedes Gonçalves

– Alberto Loureiro

– Alberto Nunes

– Álvaro Gralha

– Américo Pereira da Silva

– António Augusto Lopes

– António Fernandes Roquete

– António Garção

– António Dominguez

– Serra Coelho

– Sérgio Duro

– Henrique Gouveia

– José António de Almeida

– Vasco Jacob

– Octávio Cambalacho

– Frazão

– António Pinho

– Augusto Luís Gomes

– Domingos Gonçalves

– Gustavo Antunes Teixeira

– José Maria Gralha

– Carrilho – Integrou a Selecção Júnior da AFL que em 1966 defrontou a Suécia no Restelo.

* De realçar que na primeira grande representação portuguesa no estrangeiro, a da Selecção da Associação de Futebol de Lisboa, que se exibiu no Brasil em 1913, actuaram três casapianos: Cosme Damião, Carlos Homem de Figueiredo e José Domingos Fernandes.

* No I Lisboa-Paris, em 2.12.1928, no Parque dos Príncipes, alinharam os casapianos António Roquete, António Pinho e Gustavo Teixeira.

* No II, Lisboa-Paris, em 15.12.46, alinhou o casapiano António Feliciano, já então no Belenenses.

Registe-se o facto de o primeiro futebolista português que actuou em Itália ter sido o casapiano Francisco dos Santos (Escultor), em 1907. Pertenceu à equipa Escolar da Casa Pia que em 22 de Janeiro de 1898 derrotou pela primeira vez os ingleses do Carcavelos Club, e representou a Lázio de Roma, tendo sido seu capitão de equipa.

 

 

 

CAPITÃES DE SELEÇÕES

ESGRIMA

Reynaldo Monteiro – Capitão da equipa de Florete no I Torneio Internacional Lisboa-Marrocos

FUTEBOL

Cândido de Oliveira (I Portugal-Espanha)

Victor Gonçalves (II Portugal-Espanha)

António Fernandes Roquete (I Portugal-Bélgica)

António Pinho (XIX Porto-Lisboa, II Lisboa-Algarve e II Lisboa/ Sevilha)

José António de Almeida (I Lisboa-Madrid Militar)

Gustavo Teixeira (10 vezes internacional), foi capitão da selecção nacional nas 9 internacionalizações que teve pelo S. L. e Benfica.

NA PRIMEIRA SELECÇÃO NACIONAL DE FUTEBOL ACTUARAM SEIS CASAPIANOS

Registe-se o facto de no baptismo internacional do futebol português, I Portugal-Espanha realizado em 18/12/1921, em Madrid, a selecção ter tido no Casa Pia e nos casapianos o seu suporte fundamental. Integraram a equipa os seguintes jogadores do Casa Pia: Cândido de Oliveira (capitão), José Maria Gralha, António Pinho e António Lopes (4010), e os casapianos ao serviço do Sport Lisboa e Benfica, Ribeiro dos Reis e Vítor Gonçalves.

Registe-se também que na 1.ª vitória da Selecção Portuguesa de Futebol, alcançado no Estádio do Lumiar, em 18 de Junho de 1923, frente à Itália, jogou o casapiano António Pinho.

INTERNACIONAIS NOUTRAS MODALIDADES

NATAÇÃO

Olímpico

1924 – Mário da Silva Marques –  Jogos Olímpicos de Paris

Internacionais

1926 – António Fernandes Roquete  e Gustavo Teixeira – ambos no I Portugal-Espanha,

classificando-se em 3.º lugar nas provas disputadas.

Seleccionados por Lisboa:- António Fernandes Roquete, Joaquim Marques, Mário da Silva Marques,  e Sérgio Rodrigues

Jogos Paralímpicos, de Atlanta:

1996Rui Pedroso

               ANDEBOL (11)

1945Domingos Vicente e Oswaldo Martins – Actuaram no I Lisboa-Madrid, nas Salésias, e no I Madrid-Lisboa, em Madrid.

ATLETISMO

1959Natalino de Almeida – «Cross das Nações» prova corta-mato realizado no Estádio Nacional.

HALTEROFILISMO

              1984 – O casapiano Francisco Coelho, representando o Ginásio Clube Português, foi o representante de Portugal nesta modalidade nos Jogos Olímpicos de Los Angeles.

LUTA

 

1983  –  Marcos Santos – Cadetes – – Bilbau  – Espanha 

              1989 – João Pedro Pais – 8º. Lugar no Campeonato do Mundo. Melhor classificação de sempre   

                                                           de um atleta português

1996David Maia –  representou Portugal nos Jogos Olímpicos de Atlanta.

                2000Hugo Passos – Vice-Campeão Europeu de Juniores

                2001Hugo Passos, Torneio Internacional de Atenas (Grécia), e Internacionais de Espanha.

              2002Hugo Passos, Campeonato do Mundo  em Moscovo

              2002 –  Rui Santos, André Pires Ruben Moniz e Rui  Dias – Torneio Internacional –França.

              2003 – Hugo Passos – Campeonatos Internacionais de Espanha.

              2004 – Hugo Passos – Jogos Olímpicos de Atenas.

  • Ruben Moniz – Campeonatos da Europa de Juniores (Polónia)
  • Ruben Moniz – Grande Prémio da Eslovénia e Espanha (Juniores)

              2006  – Tiago Silva – Campeonato da Europa de Cadetes (Istambul – Turquia)

           2006  –  Ruben Moniz – Grande Prémio de Olso – Noruega (Séniores)

              2007 –  João Carvalho – Grande Prémio de Olso – Noruega (Cadetes)

              2008João Carvalho – Torneio Internacional – Bulgária (Cadetes) e Campeonato da Europa na Letónia, onde esteve também Dirk Stockmeyer.    

              2009Hugo Passos – Campeonato da Europa (seniores) – Vilnus – Lituânia

              2009Ismael Pereira – foi medalha de ouro no “Torneio Internacional Veiko Rantanen – Finlândia

               2009 – Ismael Pereira e Mickael Borges – Campeonato da Europa em Tiblissi, Geórgia      

            2009Hugo Passos – Campeonato do Mundo   Herning – Dinamarca.                                    

            2010 – Torneio FILA “Ljubomir Ivanovic Gedza” Belgrado Sérvia – Hugo Passos medalha de  Bronze (66Kg) e João Carvalho 5º. Lugar (55Kg) em Juniores. Joana Vitorino – Torneio FILA “Hubert Flatz” – Wolfurt – Austria. – Hugo Passos  Torneio FILA “Citá de Sassari” – Itália (Medalha de Ouro). Torneio FILA “Rosny Cup”- França (Medalha de Ouro). “Trofeo Milone” – Faenza Itália (Medalha de Ouro). Em Itália estiveram também, João Carvalho (55 Kg) e Mihitaev Chiraman  (74 Kg). João Carvalho (55Kg) Ismael Pereira (55Kg) e Mihtaev Chiraman (74 Kg), – Torneio Internacional FILA 36º. ”Challenge Henri Deglane” – Nice –França – Hugo Passos – Medalha de Bronze no Grande Prémio de Espanha.
2011 – Hugo Passos – Campeonato do Mundo em Istambul (66 kg)  – 17º. Lugar.

                2012 – Hugo Passos – Campeonato da Europa em Belgrado (Servia) (66 kg) – 7º lugar.

                2013 – João Carvalho, (55 kg) e Hugo Passos (66kg) – Torneio Internacional Dan Kolov & Nikola Petrov – Plovdiv (Bullgátia).

2014 – Hugo Passos – 4º. Campeonatos do Mediterrâneo Kanjiza-Sérvia –Medalha de Bronze

                2014 – Hugo Passos – Campeonato do Mundo de Luta Olimpica – Tashkent – Uzbequistão.

              2015 –Hugo Passos, João Carvalho e Zurab Bekauri – 1º. Jogos Europeus Baku 2015.

              2015 – Hugo Passos – Campeonato do Mundo em Los Angeles EUA – 32º. Classificado.

             2015  –  Hugo Passos  – Campeonato da Europa de Surdos em Tbilis Geórgia – Medalha de Prata -66Kg.   

             2015  – Sergio Oliveira e Miguel Santos –  II Open Hayastan Nou Barris – Catalunha –  Infantis Miguel Santos conquistou uma medalha de prata.    

           2016 – Hugo Passos – Campeonato da Europa em Riga Letónia –  13º. classificado

             2017 –  Hugo Passos  Campeonatos da Europa  em- Novi Sad – Sérvia.

 
Jogos Surdolímpicos – Deaflympic Games

              2001 RomaHugo Passos – 1º. Classificado – Seniores 60Kg – Luta Greco Romana  

                          Melhor Lutador dos Jogos            

              2005 – Melbourne Hugo Passos – 1º. Classificado – Seniores 60Kg – Luta Greco Romana                                     

2009 – Taipé – Hugo Passos – 1º. Classificado – Séniores – em 66 Kg em Greco-Romana e  Medalha Bronze no estilo de Luta Livre Olímpica.
2008 – Arménia – Hugo Passos – 1º. Classificado – Campeão do Mundo de Surdos em Greco-Romana e Medalha de Prata no estilo Livre Olímpica. Melhor Lutador do Torneio em “Livre Olímpica”.
2009 – Taipé – Hugo Passos – 1º. Classificado – Séniores – em 66 Kg em Greco-Romana e  Medalha Bronze no estilo de Luta Livre Olímpica.

              2012 SófiaHugo PassosCampeão do Mundo -66Kg de Surdos em Greco-Romana.

              2013 –  Sófia – Hugo Passos conquista a medalha de ouro de greco-romana -66Kg nos Jogos Surdolímpicos.

               2016 – Tbilisi – Geórgia – Hugo Passos conquista a medalha de Prata -66Kg no Campeonato da Europa de Luta Greco Romana para Surdos.

 2016 – Teerão – Irão – Hugo Passos conquista a medalha de bronze -66Kg. no Campeonato do Mundo de Luta Greco Romana para Surdos.

                 2017 – Samsun – Turquia – Hugo Passos conquista a Medalha de Prata -71Kg. No Campeonato da Europa.         

               2019 –  Gomel –  Bielorússia – Hugo Passos, conquista a   medalha de bronze no Campeonato da Europa para surdos que decorreu na categoria de Seniores 72kg

HOQUEI DE SALA

             2002 – Mário André – Campeonato da Europa de Sub 21 – Porto.       

             HOQUEI DE CAMPO       

              2002 – Mário André e Miguel Silva – Campeonatos da Europa Sub-21, em Lamas.                                                                                           

            Rui Graça – Campeonato da Europa de Seniores, Jugoslávia. 
2019 – Carlos Pedro (GR), André Teixeira, Miguel Martins – EuroHockey Junior 

                           Championship II . Pizen – Republica Checa.

 

TÉNIS DE MESA

1976Mário Meneses – Campeonato da Europa (França)

1977José Xavier – Torneio Internacional (Espanha) e Olga Meneses – Torneio Internacional (Espanha) e Anabela Fernandes – Torneio Internacional (Espanha)

1983Lina Fernandes – Campeonatos do CSIT (Bélgica)

1985Maria Alexandra – Campeonato do Mundo (Suécia) e Ibero-Americanos (Caldas da Rainha)

1986Marta Alexandra – Campeonato Europa (Bélgica)

1987Mónica Salgado – Campeonatos do Mundo (Índia) e Marta Alexandra – Jogos Ibéricos (Sevilha) e Campeonato da Europa (Grécia)

                         – João Oliveira – Campeonatos do CSIT (Itália)

1988Mónica Salgado – Campeonatos da Europa por equipas (Porto)

1989 – João Oliveira – Campeonatos do CSIT (França)

 – Rosa Salgado – Campeonatos do CSIT (França)

1990Mónica Salgado  Campeonato da Europa (Luxemburgo)

1991Carina Real (Espanha) e Hugo Matos (Lisboa) e Carina Real (Lisboa)

1992Hugo Matos (Checoslováquia) e João Portela (Luxemburgo) e Hugo Matos (Lisboa)

1993João Oliveira (Áustria)

                         – José Martins (Áustria)

                       – Hugo Matos (Lisboa)

                        – Cristina Borges (Caldas da Rainha)

                        – Carina Real (Lisboa)

                         – Cristina Borges (Lisboa)

1995Helena Pato (Granada), Isabel Rodrigues (Belgrado, Barcelona, Mirandela e Holanda, Campeonato Europeus de Cadetes).

1995Isabel Rodrigues (Porto), Campeonatos Internacionais de Juniores.

1996 Bela Pestana, em Cadetes, Torneio Internacional de Portugal, Caldas da Rainha.

                2000Carina Costa, em Cadetes, Torneio Internacional de Portugal, Abrantes.

              2001-  Carina Costa , em cadetes Campeonato Europa de Jovens.

              2002 -Carina Costa – Campeonatos Internacionais de Espanha e de Portugal nas Caldas da Rainha.

              2003 – Carina Costa – Juniores campeonatos Internacionais de Portugal em Lagos e Torneios Internacionais no Luxemburgo e Espanha                                                                                                         

             2004 – Carina Costa,  em Seniores Campeonato da Europa frente à Suécia – Porto.

De salientar que o Casa Pia A. C. foi a primeira equipa portuguesa a passar uma eliminatória Feminina em Competições Europeias. Aconteceu em 1985, na Grécia, na 1.ª eliminatória da “Nancy

Evans Coupe”, em que derrotou o Atletic Clube Pera de Salonica, por 5-4. A equipa foi constituída por Olga Meneses (Cap.), Maria Alexandra e Marta Alexandra.

TÉNIS DE MESA – Títulos Colectivos Nacionais

1974 – Meninas

1975 – II Divisão

1976 – Meninas

1977 – Meninas

1978 – Senhoras

1978 – Meninas

1980 – Juniores Femininos

1982 – Veteranos

1983 – Veteranos

1984 – Veteranos

1986 – Veteranos

1987 – Seniores Femininos

1987 – Veteranos

1989 – Cadetes Femininos

1989 – Veteranos

1990 – Seniores Femininos

1991 – Cadetes Femininos

1994 – Juniores Femininos

1994 – Seniores Femininos

1995 – Sub-21 – Femininos

1995 – Cadetes Femininos

1996 – Sub 21 Femininos

1998 – Seniores Femininos (II Divisão)

1999 – Sub 21 Femininos

              2003 – Seniores Femininos (II Divisão sem derrotas)                                                                                                        

2003 – Juniores Femininos 

2004-  Juniores Femininos

TAÇA DE PORTUGAL                                                                   

1977 – Meninas

1978 – Meninas

1983 – Veteranos

1984 – Cadetes Masculinos – Veteranos

1985 – Seniores Femininos

1986 – Cadetes Femininos

1987 – Veteranos

BASQUETEBOL

1933/34 – Campeão de Lisboa 3.ª e 4.ª categorias

1934/35 – Campeão de Lisboa da II Divisão, em 1.ª, 2.ª, 3.ª e 4.ªs categorias (Idem em Juniores)

1943/44 – Campeão de Lisboa de Juniores e finalista da Taça de Portugal

1952/53 – Campeão de Lisboa II Divisão

1953/54 – Campeão de Lisboa (I Divisão em 1.ªs categorias)

1968 – Vencedor do I Torneio de Lisboa de Minibasquete.

1973/74 – Campeão de Lisboa (III Divisão)

ANDEBOL

1962/63 – Campeão de Lisboa da III Divisão.

1966/67 – Campeão de Lisboa III Divisão, derrotando na finalíssima o Palmense (13-12),

BADMINTON

1965 Ilídio Lajes sagrou-se campeão do Sul de 3.ª categorias e com Vítor Russo, conquistou igual título em Pares.

PESCA DESPORTIVA

1971 – Vice-campeão no Campeonato Reg. de Pesca de Mar

ATLETISMO

Mira Barroso foi durante muitos anos recordista nacional de 60 e 80 metros. Este atleta casapiano foi o primeiro atleta português a correr os 60 metros em menos de 7 segundos e os 80 em menos de 9. Foi recordista de 80 m com o tempo de 8 segundos e 9 décimos. De 100 metros, com o tempo de 11 segundos, e de estafetas de 3×60 m com o tempo de 20 segundos e 6 décimos.

1939 – Domingos Escaravana bate o record do salto em comprimento no Campeonato de  Estreantes com 6,33 m

Estafeta 5X60m – Escaravana conjuntamente com Júlio Lança, Emílo Alexandre, Manuel Santos e António Luís batem o record da prova com o tempo de 36” e 1/10.

Campeonato de EstreantesPeso –  Argentino Pereira bate o record com 12,90 m. e Rafael Faria Artur alcança o record nos 700 m, vencendo Francisco Tomé a prova de salto emcomprimento, Domingos Escaravana sagra-se campeão de 83 m e conjuntamente com Francisco Tomé, Santos Domingos Gregório  e Luís vencem a estafeta de 5 X 80m com o tempo de 46” e 5/10, novo máximo nacional da categoria.

1939 – Mira Barroso, Francisco Tomé e Domingos Gregório, batem o Record de Portugal na estafeta 3 x 60 m com o tempo de 20” e 6/10.

1940 – O Casa Pia sagrou-se campeão de Lisboa de Estafeta 3×700 m. Campeonato de Estreantes, com o tempo de 5 m e 41,2 s (constituíram a equipa Carlos A. Azevedo, João Ferreira da Costa e Gil Vicente Martins). Domingos Gregório iguala o record nacional de 60m de Mira Barroso

1940 Gil Vicente Martins sagrou-se campeão de Lisboa de 70 m.

1969Carlos Ramiro Ruas estabeleceu o máximo em 50 metros planos com o tempo de 7,4 segundos na categoria de Juvenis.

CICLISMO

1975 – 2.º lugar por equipas no Campeonato Regional de Perseguição – Equipas Populares.

CICLO -TURISMO

Esta modalidade teve grande repercussão no Casa Pia com um elevado número de associados a praticá-la. A Secção de Ciclo -Turismo realizou inúmeras provas de que se destacam:

– Dois «raids» a Espanha: Lisboa-Sevilha-Lisboa e Lisboa-Toledo-Lisboa, qualquer deles coroado de grande êxito. Estes tiveram lugar, respectivamente, em Março de 1947 e em 5 de Julho de 1953, com partida do Estádio Pina Manique, então em construção. A partida foi dada por Raul de Oliveira, Director do jornal «Os Sports».

– Em 2 de Abril de 1947 a prova Lisboa-Alcobaça-Lisboa; em 20 de Junho de 1947 a prova Lisboa-Braga-Lisboa e, em 30 de Agosto de 1947, a prova Lisboa-Grândola-Lisboa.

HÓQUEI DE SALA (INDOOR)

1993/94 – Campeão de Lisboa de Iniciados e vice-campeão nacional, perdendo o título para o Viso por «goal average».

1996/97 – Campeão Nacional de Iniciados.

1997/98 – Campeão de Lisboa (Femininos).

1997/98 – Campeão Nacional de Iniciados.

1998/99Vencedor do 1º Campeonato Nacional de Hóquei de Sala – Femininos

1998/99 – Campeão Nacional – Juvenis Masculinos

1999/2000 – Campeão Nacional – Juvenis Masculinos

                2000/2001 – Campeão Nacional de Iniciados e Vice-Campeão Nacional – Juniores.

              2001/2002 – Campeão Nacional – Iniciados

              2016/2017 – Campeão Nacional de Hóquei  Sub 15 (Juvenis)  

              2017/2018 – Campeão Nacional de Hóquei Sub 15

HÓQUEI EM CAMPO

 2014/15 – Campeão Nacional de Sub 13

 2016/17 – Campeão Nacional de Hóquei de 5 Sub 11

 2017/18 – Campeão Nacional Sénior.

 2018/19 – Vencedor da Supertaça – Séniores

 2018/19 – Campeão Nacional de Sub 13 e Sub 16

 2018/19 – Campeão Nacional Sénior 

 De salientar que o Casa Pia foi a 1ª. equipa ade Hóquei em Campo a conseguir a primeira vitória de sempre de clubes portugueses, no decorrer do Eurohockey Club Tropy 2019 disputado em Wettingen – Suiça, frente aos Irlandeses do Glenanne H.C. (3-2)

TÉNIS

1994Nuno Carrilho sagrou-se campeão nacional de Juniores – Pares Mistos.

1998/99 – Campeão Nacional II Divisão

                1999/90  – Campeão de Lisboa da 3ªdivisão

                2000Bernardo Mota esteve nos Jogos Olímpicos de Seul

CAMPISMO

A Secção de Campismo, fundada em 3 de Fevereiro de 1965, organizou três grandes acampamentos a nível nacional. Aquando do cinquentenário do Ateneu levou a efeito em 26/06/71, no Estádio Pina Manique, o seu 1.º Grande Acampamento, a nível nacional, que reuniu centenas de campistas de todo o País.

Em 1980, nas comemorações dos 200 anos da Casa Pia de Lisboa e 60 do Ateneu Casapiano, a secção levou a efeito em 27, 28 e 29 de Junho, também no estádio Pina Manique, o 2.º Acampamento a nível nacional.

De 31 de Março a 2 de Abril o 3.º acampamento, em Escaroupim, Salvaterra de Magos, para comemorar os 75 anos do Casa Pia A. C. e as suas Bodas de Diamante.

SELECCIONADORES NACIONAIS

FUTEBOL

Cândido de Oliveira

Ricardo Ornelas

Ribeiro dos Reis

– Fernando Vaz

              – José do Carmo (Selecção de Juniores)

Gustavo Teixeira (Selecção de Juniores 1962/63)

NATAÇÃO

Aníbal Cordeiro (seleccionador nacional no II e III Portugal-Espanha)

TÉNIS DE MESA

Henrique Magalhães (treinador da Selecção de Lisboa em 1986)

Fernando Gomes (treinador da Selecção Nacional de Juniores, em 1987, na Grécia)

José Margalho (treinador da Selecção de Lisboa em 1989 e 1992)

Li Gensheng (treinador da Selecção de Lisboa em 1996)

             LUTA

– David Maia-Seleccionador Nacional de Cadetes no Campeonato da Europa em Izmir  (Turquia) 2001, Bulgária 2004, e Turquia 2006, Bulgária e Letónia 2008. De Juniores Eslovénia 2004, Polónia 2005,  Hungria 2006, Guatemala (2006),China (2007), Sérvia 2007, Finlândia 2009 e Geórgia 2009, Lituânea 2009 (Camp.da Europa).

              – David Maia-Treinador da Selecção Nacional de Seniores no Campeonato do Mundo,  Grécia                                                  

               2001,    Russia 2002,   China 2006,  Azerbajão 2007,   Dinamarca 2009, França , Servia 2010,    

               Istambul 2011, Uzbequistão 2014.  Campeonato da Europa, Belgrado, (Servia), 2012, Torneio   Internacional  Dan Kolov & Nikola Petrov – Plovdiv (Bulgária), 2013.

               – Hugo Passos –Selecionador. Nacional de Juniores no Campeonato do Mundo em Trenava – Eslováquia (2018).

               – Hugo Passos – Selecionador Nacional Sénior no Campeonato da Europa em Bucareste – Roménia (2019) no Campeonato da Europa de Cadetes em Faenza/Itália (2019), Campeonato do Mundo de Cadetes Sófia/Itália (2019).

5 TREINADORES CASAPIANOS   VENCEDORES   DA TAÇA DE PORTUGAL

4 ex-alunos da Casa Pia e dedicados associados do nosso Ateneu, sagraram-se vencedores da Taça de Portugal:

1945/46 e 1947/48Cândido de Oliveira, como treinador do Sporting Clube de Portugal.

1951/52Cândido Tavares (antigo guarda-redes do Casa Pia e do Benfica), como treinador do S. L. Benfica.

1952/53Ten. Cor. Ribeiro dos Reis, como treinador do S. L. Benfica.

1964/65 e 1966/67Fernando Vaz, como treinador do Vitória de Setúbal.

1969/70Fernando Vaz, como treinador do Sporting Clube de Portugal.

1988/89António Dominguez, como treinador adjunto do Belenenses, conquistou a Taça, quando Marinho Peres era o técnico principal.

CASAPIANOS NO JORNALISMO DESPORTIVO

Para além de Cândido de Oliveira, Ricardo Ornelas e Ribeiro dos Reis, que constituem a trindade de vanguarda do jornalismo desportivo português, há ainda a referir, entre outros, os nomes de:

Cosme Damião; Reynaldo Monteiro; Raul Vieira; Brandes Duarte; Daniel Queirós dos Santos; António Sena Azevedo; Eng.º Ávila de Melo; Manuel Cruz; Álvaro da Fonseca; Ramalhete Serra; José Ilharco; Augusto da Costa Valdez; Fernando Vaz; Fernando Cardote; José Valente; Raul Vale; Luís Rodrigues; Cardoso Ribeiro; Augusto Murat; José Reis; Manuel de Almeida Cruz; Francisco Mota.

CASAPIANOS NA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FUTEBOL – FIFA

– O Professor José da Cruz Filipe, Presidente da Assembleia Geral e da Direcção do CPAC, foi durante vários anos membro efectivo do Conselho Fiscal da FIFA.

Ribeiro dos Reis de 1953 até ao seu falecimento pertenceu à Comissão de Arbitragem da mesma Federação.

 – Raul Vieira fez parte do “comité” da FIFA que organizou em 1934 as eliminatórias do Portugal-Espanha para o Campeonato do Mundo 

 CASAPIANO SELECIONADOR NACIONAL DE LUTA DO MÉXICO

   – 2017 – David Maia, Sócio de Mérito do Casa Pia A.C. foi nomeado Selecionador Nacional do México. Em 2018 em Lima – Perú, como Chefe de Missão e Selecionador no Campeonato Pan-americano conquistou uma medalha de prata e uma de bronze.      

CASAPIANOS PRESIDENTES DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL

Foram Presidentes da F. P. F. – Raúl Vieira (1933/34), e Prof. José da Cruz Filipe (1934 a 1942).

Registe-se que o Dr. Januário Barreto, para além de ter sido o primeiro Presidente eleito do Sport de Lisboa, (1906) foi também o primeiro Presidente da Liga Portuguesa de Futebol (1908), antecâmara da Associação de Futebol de Lisboa.

Raul Vieira, deu preciosa colaboração ao ressurgimento do Futebol em Coimbra. Foi o segundo Presidente eleito do Casa Pia A.C. Foi também Presidente do congresso da Federação Portuguesa de Futebol e da Confederação Portuguesa de Desportos. Presidiu igualmente à Direcção da antiga União Velocipédica e à comissão que organizou em 1938, a I Exposição Histórica do Futebol organizada pelo jornal “O Século”. Organizou igualmente a I Exposição Histórica do Ciclismo no Ateneu Comercial de Lisboa. Foi Director das Revistas Football (fundada e dirigida por casapianos) e Stadium.

O Dr. Fernando Cardote exerceu o cargo de Vice-Presidente da Assembleia Geral da FPF, nas épocas de 1993/98.

NOTA: A Federação Portuguesa de Futebol, atribui até à data 8 títulos de Sócio Honorário. 4 destes títulos foram dados a casapianos. Cândido de Oliveira, Ribeiro dos Reis, Cruz Filipe e Ricardo Ornelas.

CASAPIANOS PRESIDENTES  E ÁRBITROS DA LIGA PORTUGUESA DE NATAÇÃO E  DA ASSOCIAÇÃO DE NATAÇÃO DE LISBOA

1921 – O Prof. Alfredo Soares, primeiro Presidente do Clube, presidiu em 1921 à Liga Portuguesa de Natação.

1923 – Valentim Taborda, é eleito Presidente da Delegação de Lisboa da Liga Portuguesa de Natação.

1930 O Casa Pia é um dos 14 clubes fundadores da Federação Portuguesa de Natação

1942 – Reynaldo Monteiro, que havia sido um dos primeiros secretários do Casa Pia no ano da fundação em 1920, é eleito Presidente da Associação de Natação de Lisboa. Reynaldo Monteiro foi também dos primeiros redactores do Jornal “A Bola”.   

1938 – Na arbitragem registe-se o facto de Mário da Silva Marques, ter sido o árbitro da final do Campeonato de Portugal de “Water Polo”entre o Sport Algés e Dafundo e o Futebol Clube do Porto que devido a excessos  não se disputava há 9 anos. Esta escolha foi sem dúvida uma honra para a Escola casapiana. Na arbitragem destacou-se ainda o “ganso” José Ramalhete Serra, exímio nadador, jornalista  e grande propagandista dos desportos náuticos, que arbitrou os melhores jogos nos primeiros anos do “Water-Polo”         

CASAPIANO PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL DA ASSOCIAÇÃO DO BASQUETEBOL DE LISBOA

O Dr. Darwin de Vasconcelos foi na década de 30/40 Presidente do Conselho Fiscal desta Associação

CASAPIANOS DIRIGENTES DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LUTAS AMADORAS DE LISBOA

Em Setembro de 2008, Carlos do Carmo, Director do C.P.A.C. é eleito Presidente da Mesa da Assembleia-Geral da Associação de Lutas Amadoras de Lisboa. Em 2004 o consagrado artista e antigo lutador João Pedro Pais havia sido eleito para o Conselho Jurisdicional.  Em 2013 João Pedro Pais foi eleito Vice-Presidente da Federação Portuguesa de Lutas Amadoras.

CASAPIANOS DIRIGENTES DA ARBITRAGEM

Deve-se ao Dr. Januário Barreto primeiro Presidente da Liga Portuguesa de Clubes (fundada a 27 de Setembro de 1908), árbitro de grande isenção, a redacção das primeiras leis de arbitragem que se aplicaram  nos campeonatos Lisboa no princípio do século. Em 1910, António do Couto,  Francisco dos Santos (Arquitecto e Escultor do Marquês de Pombal), José da Cruz Viegas (Major) e Cosme Damião fariam  parte do lote dos primeiros árbitros da Associação de Futebol de Lisboa. A José da Cruz Viegas e a António do Couto coube a honra de terem sido nomeados primeiros Presidente e Vice-Presidente da Direcção de Juízes de Campo. 

Outros casapianos tiveram papel de relevo como dirigentes da arbitragem  nacional, como o Ten. Coronel Ribeiro dos Reis e Cândido de Oliveira, que foram Presidentes do então Colégio dos Árbitros e contribuíram de forma decisiva para o prestígio da arbitragem em Portugal.

Os casapianos tiveram contudo em Silvestre Rosmaninho, jogador da primeira equipa do Casa Pia em 1920, o seu maior valor como Juiz de Campo. Rosmaninho foi nos anos 30/40 árbitro internacional de grande gabarito, arbitrando inúmeros jogos internacionais, a sua maioria na vizinha Espanha. Em 26 de Abril de 1931 ao dirigir no Estádio Montjuich o encontro Espanha – Irlanda (1-1), tornou-se no segundo árbitro português a atingir a Internacionalização sucedendo a Jorge Vieira, o primeiro árbitro internacional.

Foi ainda durante muitos anos dirigente da Federação Portuguesa de Futebol, dedicando grande parte da sua actividade à melhoria do nível de arbitragem, fomentando os primeiros cursos e palestras, a nível nacional e internacional. Deve-se a este casapiano o facto de os árbitros serem remunerados pelo seu trabalho, pois foi o grande defensor desta decisão na Federação Portuguesa de Futebol.

Rosmaninho foi o árbitro das finais do Campeonato de Portugal de 1928 (Carcavelinhos-Sporting) e de 1930 (Benfica-Barreirense). A final do Campeonato de Portugal de 1923, realizada em Faro entre a Académica e o Sporting, teve como árbitro o casapiano Eduardo Vieira, membro da primeira União de Futebol  de Faro (1913).

CONTRIBUIÇÃO DOS CASAPIANOS PARA A DIVULGAÇÃO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO

1901 – Futebol – O casapiano António Maria de Oliveira, introduz o futebol no Barreiro, fundando o Sport Clube Barreirense. Outro aluno da Casa Pia Artur Pereira, em conjunto com um grupo de aprendizes das oficinas gerais dos Caminhos de Ferro do Sul e Sueste funda o Sport Recreativo Barreirense, que daria origem ao actual Futebol Clube Barreirense em 11 de Abril de 1911.

José Rosa Figueiredo in”70 anos de vida do Futebol Clube Barreirense”

1904 – 28 de Fevereiro – Em Belém, um grupo significativo de sócios da “Associação do Bem” participa na fundação do Sport Lisboa, que teve a primeira Sede na Farmácia Franco, propriedade do casapiano Pedro Augusto Franco. Neste grupo encontramos grande parte dos atletas casapianos que em 1898 derrotaram pela primeira vez os ingleses do Carcavelos Club, como o Dr. Januário Barreto, David Fonseca, João Carvalho Persónio, Arqtº. António do Couto, Escultor Francisco dos Santos, Prof. Silvestre da Silva, Daniel Queiroz dos Santos, e também o Major José da Cruz Viegas (que estudava a expensas do legado do antigo aluno Luz Soriano à Casa Pia) e Cosme Damião.     

Tavares da Silva. Ricardo Ornelas e Ribeiro dos Reis – In História dos Desportos em Portugal – 1940

Em Março de 1904 formava-se o Sport Lisboa com jogadores saídos da Casa Pia, que agregaram a si outros de fora, começando este grupo, logo de começo, a manter a gloriosa carreira do grupo da Casa Pia de Lisboa.

Cosme Damião in Apontamentos e Recortes sobre Football Association – 1925 

1906 – 1 de Julho – Fundação do Sporting Clube de Portugal. Meses depois “os casapianos Emílio de Carvalho, Arqtº. António do Couto (que viria a ser o Sócio N.º 1 durante muitos anos) Daniel Queiroz dos Santos (o 5º. Presidente eleito dos leões 1914/1918) e o Escultor Francisco dos Santos, que alinhavam no Sport Lisboa “transferem-se” para o novo clube “…tornam viável a tentativa de José Holtreman Roquete (Alvalade), para a transformação do Sporting Clube de Portugal num grande Clube”. Para a primeira formação do Sporting transitariam também os “Gansos” António das Neves Vital  e Verrgílio António Bentes que alinhavam no Futebol Clube Cruz Negra.

Tavares da Silva. Ricardo Ornelas e Ribeiro dos Reis – In História dos Desportos em Portugal 1940

Nota – António do Couto e Francisco dos Santos fizeram parte do primeiro Conselho Técnico do Sporting Clube de Portugal, criado nos primeiros Estatutos. Considerado como “muito especial” este conselho era formado por sócios Técnicos a quem eram atribuídas diversas e relevantes funções, sendo assim um dos órgãos mais importantes da vida do Clube nos seus primeiros anos. Para além destes dois casapianos o Conselho era composto por José Holtreman Roquete (Alvalade), Cândido Silva, Augusto de Freitas e Augusto Bernaud Alves.      

1908 – 27 de Setembro – O Dr. Januário Barreto que pertenceu à primeira equipa de futebol da Casa Pia, torna-se no primeiro Presidente da Liga Portuguesa de Futebol, antecâmara da Associação de Futebol de Lisboa. O Secretário-Tesoureiro desta primeira federação constituída com estatutos e taças seria Eduardo Luiz Pinto Bastos. Dias antes, 13 Setembro, Barreto apoiaria a fusão entre o Sport Lisboa de que fora primeiro Presidente eleito e o Sport Benfica, passando o “novo” Clube a designar-se por Sport Lisboa e Benfica. A reunião dos clubes da capital para eleger a direcção da Liga ocorreu em 31 de Agosto.  

Cosme Damião in Apontamentos e Recortes sobre Football Association – 1925  

1910 – 20 de Setembro – Fundação em Setúbal do Vitória Futebol Clube, para o qual muito contribuiu o trabalho do casapiano Jorge de Sousa (1881-1919). Este casapiano organizou os primeiros jogos de futebol em Setúbal cabendo-lhe a honra de ser  2º. Presidente eleito do Vitória e Tesoureiro do Setubalense Sporting Clube, o primeiro grande clube setubalense de futebol.  Jorge de Sousa é também um dos fundadores do Sport Lisboa em Belém em 1904 constando na acta elaborada por Cosme Damão. O seu nome está perpetuado numa Rua de Setúbal.

Tavares da Silva, Ricardo Ornelas e Ribeiro dos Reis “in História dos Desportos em Portugal – 1940”

1910 – Devido ao falecimento do Presidente Dr. Januário Barreto (23 de Junho 1910), é nomeada a Comissão Administrativa da Liga Portuguesa de Futebol constituída por Pedro Del Negro e pelos casapianos Cosme Damião e Escultor José Neto. Esta comissão estudou a nova organização a dar ao futebol português, e após mais de 20 reuniões sucessivas com os delegados dos clubes formar-se-ia a A.F.L.

A acta onde é proposto a criação do novo organismo, para onde passaram todos os bens da Liga, existe na Biblioteca-Museu Luz Soriano. É datada de 28 de Setembro de 1910 sendo assinada por  Pedro Del Negro (presidente)  e por Cosme Damião (secretário).    

Cosme Damião in Apontamentos e Recortes sobre Football Association – 1925  

– 23 de Setembro – Fundação da Associação de Futebol de Lisboa. Na lista dos 64 sócios individuais fundadores, encontramos os nomes dos casapianos, Cosme Damião, Daniel Queiroz dos Santos, António do Carmo, João Carvalho Persónio, Major José da Cruz Viegas os Escultores José Neto e Francisco dos Santos, e ainda João Gomes Vieira e Joaquim Almeida Henriques.

1911 – 29 de Outubro – Pela acção persistente do casapiano Leopoldo José Mocho é fundada a Associação de Futebol de Portalegre, a segunda que se formou em Portugal depois de Lisboa (1910) e antes do Porto (1912). Leopoldo Mocho foi o primeiro Secretário desta Associação. Em 1920, para além de fundador, seria também o primeiro Secretário do Casa Pia Atlético Clube. Como atleta foi um excelente futebolista do S.L. e Benfica. Os autores do Livro “A Paixão do Povo-História do Futebol em Portugal – 2002”, no ano de 1909 destacam a biografia de Mocho apelidando-o de “Desportista exemplar”.

1912 – 30 de Abril – É eleita a primeira Direcção do Comité Olímpico Português. O casapiano Daniel Queiroz dos Santos integra o elenco directivo presidido pelo Dr. Jaime Mauperrin dos Santos, filho do casapiano António Florêncio dos Santos, fundador da Escola Académica. Daniel Queiroz dos Santos foi o primeiro Vice Presidente da Assembleia- Geral do Casa Pia e o 5º. Presidente eleito do Sporting Clube de Portugal (1914/1918).  

1913 – O casapiano Eduardo Vieira jogador da equipa de futebol da Casa Pia de Lisboa, capitaneada por Cândido de Oliveira que na época de 1913/14 venceu sem derrotas a 1ª. categoria do Campeonato Escolar da Associação de Futebol de Lisboa, após terminar na Casa Pia o  curso de Correios e Telégrafos, ruma ao Algarve onde divulgou e propagandeou  o futebol e integrando a primeira Direcção da União de Futebol de Faro, a primeira associação que se constituiu no Algarve. Realce-se o facto de Eduardo Vieira, ter sido o árbitro da final do Campeonato de Portugal de 1923 realizado em Faro entre a Académica e o Sporting.

1919 – Râguebi – Cândido de Oliveira lança o jogo de Râguebi em Portugal, formando na Casa Pia duas equipas, baptizando os alunos o novo jogo com o nome de “jogo da azeitona”. O primeiro jogo de râguebi em Portugal disputou-se a 11 de Dezembro de 1903 e foi disputado por jogadores britânicos. O jogo só vingou graças a mais esta feliz iniciativa de Cândido de Oliveira.  

1921 – Natação – O Professor Alfredo Soares Director da Casa Pia de Lisboa  e 1º Presidente do Casa Pia A.C. é eleito como 1º Presidente da Liga Portuguesa de Natação.

1925 – 30 de Março – O casapiano Artur da Silva Dias é um dos fundadores da Associação de Futebol de Beja. O Professor Artur Dias foi ainda o fundador da Associação Escolar de Futebol da Escola Primária Superior de Beja. Foi também o primeiro Sócio Honorário da Associação de Futebol de Beja.

1930 – 1 de Maio – Futebol – Augusto Natividade Silva, ex-aluno 3285, que foi um dos pioneiros do futebol em Aveiro, arbitra em Coimbra, no Campo do Arnado, o jogo de desempate entre o Setúbal e o Sporting, que apurou o Vitória para os quartos de final do Campeonato de Portugal. Em 13 de Abril havia arbitrado no Campo Grande o jogo dos oitavos de final entre “Os Belenenses” e o Futebol Clube do Porto. Pelo Porto alinhou o casapiano Balbino da Silva.   

1930 – 19 de Agosto – Fundação da Federação Portuguesa de Natação – O Casa Pia Atlético Clube, representado por Aníbal Cordeiro (que secretariou a Assembleia) e Artur Carlos de Almeida, é um dos 14 Clubes que participaram na reunião no Ateneu Comercial de Lisboa que ajudou ao entendimento entre a Liga Portuguesa dos Amadores de Natação, cujo 1º. Presidente foi o casapiano Alfredo Soares, e a Federação Portuguesa de Natação (amadora), para a fundação do novo organismo que ainda hoje tutela esta espectacular modalidade. Os outros Clubes, foram: o Clube Nacional de Natação, Paço D’Arcos Sports Club, Sporting Clube de Portugal, Clube Naval Barreirense, Sport Lisboa e benfica, Gymnásio Club do Sul, Maria Pia Sport Club, Clube Sportivo de Pedrouços, Sport Algés e Dafundo, Lisboa Gynásio Club, Carcavelinhos Foot Ball Club, Hockey Club de Portugal e Ateneu Comercial de Lisboa.

– 25 de Agosto – O Casapiano Aníbal Cordeiro, toma posse como vogal da 1ª. Direcção da Associação de Natação de Lisboa, em cerimónia realizada no Ateneu Comercial de Lisboa.

1938 – 24 de Outubro – Com a Presidência de Raúl Vieira, antigo Presidente do Casa Pia e da Federação Portuguesa de Futebol, inicia-se o I Congresso Nacional de Futebol, integrado no 50º. Aniversário da introdução deste desporto em Portugal, ilustrada pela I Exposição Histórica do Futebol, organizada pelo jornal “O Século”, cuja organização pertenceu ao “ganso” Cândido de Oliveira. No Congresso apresentaram teses relevantes que se guardam em livro na Biblioteca-Museu Luz Soriano, os casapianos Professor José da Cruz Filipe, Raúl Vieira, Ricardo Ornelas e Ribeiro dos Reis.        

        – O desfile comemorativo do I Congresso do Futebol foi aberto pelo casapiano Gustavo Teixeira capitão da Selecção nacional, empunhando o estandarte da Associação de Futebol de Lisboa, cabendo a honra ao Casa Pia de ser a primeira Associação a desfilar, o que levou Gentil Marques a escrever na “Stadium” n.º. 35 de 3 /11/38 ”Homenagem interessante aos precursores do Futebol Português”, referindo ainda que dos 1000 atletas presentes no desfile 100 eram casapianos. 

CONTRIBUIÇÃO DO CASA PIA AC PARA A DISCIPLINA NO FUTEBOL

Na época de 1968/69, o jornal «O Casapiano» – órgão oficial do Clube – instituiu o Troféu Ricardo Ornelas para premiar os clubes mais disciplinados das I, II e III Divisões dos Campeonatos Nacionais de Futebol e, ainda, da I Divisão da Associação de Futebol de Lisboa.

Este troféu teve o patrocínio da FPF e da AFL, homenageando o insigne jornalista e ilustre homem do desporto Ricardo Ornelas.

Teve os seguintes vencedores:

 I DIVISÃO

1968/69 – Sporting Clube de Braga

1969/70 – União de Tomar

1970/71 – Vitória de Setúbal

1971/72 – Sporting Clube Farense

II DIVISÃO

1968/69 – Almada A. C.

1970/71 – Sporting Clube Olhanense

1971/72 – Portimonense Sport Clube

III DIVISÃO

1968/69 – Faro e Benfica

1970/71 – Penalva do Castelo

1971/72 – Sporting Clube Vianense

A partir da época de 1972/73, devido às alterações disciplinares introduzidas no Regulamento de Provas (introdução de cartões de advertência e expulsão), este troféu nunca mais foi conquistado por qualquer clube.

CULTURA

BIBLIOTECA-MUSEU LUZ SORIANO

* O Casa Pia Atlético Clube – Ateneu Casapiano tem como «principal troféu» a sua Biblioteca-Museu Luz Soriano, constituída na sua maioria por obras de arte e literárias de autores casapianos.

JORNAL «O CASAPIANO»

* Edita ininterruptamente desde 1955 o mensário «O Casapiano».

* Editou, entre 27 de Setembro de 1924 e 23 de Maio de 1925, «O Atlético».

                                jornalcasapiano@sapo.pt

PROGRAMA RADIOFÓNICO “A VOZ DO CASA PIA”

O Ateneu casapiano teve semanalmente, até 28 de Julho de 2008, um programa radiofónico “A Voz do Casa Pia”, que foi  para o ar todos os domingos das 17H30 às  18H00 na  Rádio Renascença –Lisboa – Onda Média,  963  AM, onde se pautou como uma referência desta estação emissora.

Este programa foi pela primeira vez para o ar em 1957  na Rádio Peninsular e na Rádio Voz de Lisboa. “A Voz do Casa Pia” esteve ininterruptamente no ar até 1975 nestas duas estações e ainda no Rádio Clube de Angola, Rádio Clube de Moçambique, Emissora Oficial da Guiné Portuguesa e Radiofusão de Macau. Em 1995, e mais uma vez pela mão  pela mão amiga desse grande vulto  da Rádio que se chama Aurélio Carlos Moreira   renasceu na Onda Média da Rádio Renascença.  

INTERNET

O Casa Pia possui uma página na Internet actualizada semanalmente com o seguinte endereço:

www.casapiaac.pt

A “NOITE DE LISBOA” E O CASA PIA A.C.

A antiga sede do Casa Pia foi desde sempre palco de brilhantes festas: cinema, teatro, bailes, de tudo se fez  no velho salão do Palácio dos Almada Carvalhais, ao Conde Barão, até 2005 ano em que fomos obrigados a deixar a Sede histórica…

Célebres, ficaram as «LONGAS NOITES», de meados dos anos 80. Foram sem dúvida o início da grande ‘movida’ nocturna que hoje anima e caracteriza a cidade de Lisboa. Pelo seu pioneirismo, as « LONGAS NOITES» ficaram como referência histórica e cultural  na  animação lisboeta.

Seguiu-se o B’LEZA, que levou ao Conde Barão música africana de grande qualidade interpretada por artistas como Dany Silva, Bana, Tito Paris,  Paulino Vieira, Bonga, Maria Alice, Bius  Tabanka Jazz, etc.. A importância deste espaço de cultura e divertimento assinalou-o com poucas palavras a Agenda Cultural da Câmara Municipal de Lisboa que o considerou como “um consulado honorário de animação e culturas africanas”     

LIVROS  EDITADOS

O Casa Pia AC editou, até à data as seguintes publicações:

* «Os Gansíadas» – 1958

* «Dicionário do Calão Casapiano» – 1976

* «Dicionário de Autores Casapianos» – 1982

* «Casa Pia A.C. – 70 anos» – 1990

* «Memórias de um Casapiano»  – Augusto Poiares- 1995

* «Casa Pia Atlético Clube – Ateneu Casapiano – 1920-1970 – Meio Século de Desporto Entre Sonhos e Tormentas» – 1995.